Home
Sobre o blog
Quem sou eu
Colaboradores
Vídeos
Filmes
Músicas
Livros
Entrevistas
Anuncie
Contato
Amora não é framboesa
AMéRICA DO SUL / BRASIL / MINAS GERAIS / UBERABA
Peirópolis
Escrito por: Ana Karina em 09 de Julho de 2017

Partiu férias! 

No meio da nossa rota, uma parada planejada em Peirópolis, especificamente no Centro Paleontológico e Museu

dos Dinossauros.

Quem tem um filho apaixonado pela Era Cretácea, é um lugar mágico e impossível não visitar.

A maior atração do museu é o rico acervo de fósseis de dinossauros e outros vertebrados. Conta ainda com painéis explicativos sobre a evolução da vida e dioramas que reconstituem os cenários da vida e dos animais e vegetais que habitaram a região de Uberaba há milhões de anos. Está instalado no prédio da antiga estação ferroviária de Peirópolis, construída em 1889, em estilo inglês.

Horário de visitação: terça a sexta das 08 as 17h e sábado, domingo e feriados das 08h as 18h.

 No período de janeiro (férias) o Museu também está aberto às segundas-feiras. Durante o período de Carnaval fechará apenas no dia 10 de fevereiro.

BR 262, km 784, Bairro de Peirópolis.

 (34)3338-1526.

http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/conteudo,619

Dentre as atrações do museu, destaca-se hoje o esqueleto fóssilizado do crocodilomorfo do Cretáceo Superior Uberabasuchus terrificus – descoberto na região no ano 2000 e um dos mais completos do tipo já encontrado no mundo – que está exposto no museu ao lado de uma réplica do animal. O Uberabasuchus terrificus pertence a uma família de crocodilomorfos denominada Peirosauridae em homenagem a Peirópolis. Estima-se que ele media aproximadamente 2,5 metros de comprimento e pesava cerca de 300 kg.

Mais recentemente foram descobertos na região fosseis do Uberabatitan ribeiroi, o maior dinossauro brasileiro já encontrado. Fósseis de três indivíduos dessa espécie foram descobertos em 2004 na região de Serra da Galga, entre as cidades de Uberaba e Uberlândia, durante a realização das obras da duplicação da rodovia BR-050. O trabalho de retirada dos fósseis foi concluído em 2006, após os técnicos escavarem manualmente cerca de 300 toneladas de rochas que datavam do período Cretáceo e Paleogeno para a extração do material. Em 2011, foram feitas novas descobertas na mesma área, que incluem um fêmur de 1,4 metros do Uberabatitan 

Em 2003/2004 o Governo Federal, por meio do Ministério da Ciência e Tecnologia, liberou recursos para a construção em Peirópolis da sede da Rede Nacional de Pesquisas Científicas em Paleontologia. Diversas controvérsias envolveram o projeto que teria como objetivo proteger sítios fossilíferos e divulgar a paleontologia.

Apesar de um grande prédio ter sido construído próximo ao antigo museu para sediá-la, a Rede Nacional nunca se concretizou e terminou extinta. Suas instalações passaram a ser utilizadas para mostras científicas, atividades lúdicas e pedagógicas sobre a paleontologia, direcionadas a crianças e estudantes de Uberaba e região. Hoje o prédio abriga um auditorio para palestras, salas para oficinas, alem da sede da Associação dos Amigos do Sitio Paleontológico de Peirópolis - AASPP. Abriga também as réplicas de um Megaterium (Preguiça Gigante) e de um Titanossauro, ambos encontrados na região.

Em 2011, o novo prédio e seus equipamentos – juntamente com o Museu e o Centro de Pesquisas – foram integrados ao novo Complexo Científico Cultural de Peirópolis vinculado à Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais.

Compartilhe
Enviar para o endereço de email
Seu nome
Seu endereço de email
Digite o código
código captcha
Comente aqui
0
Ana Karina
Ana Karina D’Ambrosio Paganini
Diretora executiva do Blog Amora não é framboesa
Home
Sobre o blog
Quem sou eu
Colaboradores
Contato
AMORA NAO É FRAMBOESA - COPYRIGHT C 2015 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS